quarta-feira, 25 de julho de 2012

Suzuki Inazuma 250

Fonte: MotoBlog Natal 


A Suzuki apresentou na Espanha a nova Inazuma 250, moto que deve desembarcar em breve no Brasil. Com a nova Inazuma a Suzuki prentende agradar aos usuários que buscam um modelo confiável, econômico e de qualidade sem deixar de lado a esportividade característica da marca.


Segundo os representantes da Suzuki na Espanha, a Inazuma foi desenvolvida com foco no design diferenciado e na qualidade das peças. Inspirada na 1300 B-KING, a nova 250 possui motor de dois cilindros paralelos com quatro válvulas por cilindro, injeção eletrônica e refrigeração líquida e desenvolve 25,7cv de potência (a 8.000rpm) e 2,4kgfm de torque (a 7.000rpm). A marca afirma que o torque já está disponível em bom número a partir dos 4.000rpm, facilitando bastante os deslocamentos urbanos, que é o foco de sua utilização, ideal para quem pretende mesclar uso cotidiano nas cidades com viagens nos fins de semana.


Com design bastante agressivo, destacam-se as duas ponteiras laterais, os piscas integrados na carenagem, as rodas de liga leve de 17" com três raios, o tanque largo e envolvente e os semiguidões fixados acima da mesa.
O Chassi é tubular em aço do tipo berço semiduplo com dupla trave superior, bastante resistente, a suspensão dianteira é telescópica convencional e a traseira monoamortecida. Os freios são a disco simples hidráulico, tanto na dianteira quanto na traseira. Os penus são de perfil baixo e aparentam ter as mesmas medidas dos usados na Honda CB 300R. O câmbio é mecânico de seis marchas e a transmissão final é feita por corrente.
O painel é um show a parte, com contagiros analógico centralizado, display em LCD do lado direito contendo velocímetro, duplo trip, relógio e marcador de combustível, além das luzes espia de piscas, farol alto, injeção, temperatura do óleo e temperatura do líquido de arrefecimento. Ainda conta com um útil indicador de marchas posicionado dentro do "copo" do contagiros.


O ponto negativo fica por conta do elevado peso de 182kg que pode prejudicar um pouco seu desempenho. De resto podemos dizer que ela possui qualidades suficientes para agradar o, cada vez mais exigente, motociclista brasileiro. Se a J. Toledo resolver posicioná-la na faixa de preço da CB 300R C-ABS, em torno de 14 mil reais, com certeza vai vender bastante e se tornará uma pedra no sapato das gigantes Honda e Yamaha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário