sexta-feira, 10 de junho de 2011

BMW anuncia terceira moto a ser fabricada no Brasil

F 800 GS que será montada em Manaus deve chegar às lojas em outubro.
Marca também anuncia chegada da K1600 GT, de seis cilindros.


A BMW Motorrad anunciou na última quarta-feira (9), em Curitiba, a produção de mais um modelo na fábrica de Manaus. A F 800 GS, que até então era importada, será montada no Brasil exclusivamente para venda no mercado interno. Ela chega às concessionárias em agosto deste ano, a R$ 42.900 na versão completa.
A moto é equipada com motor de 798 cilindradas, de dois cilindros, que gera até 85 cavalos de potência e torque máximo de 83 Nm a 5.750 rpm. Completa o conjunto o câmbio de seis marchas. A velocidade máxima, segundo a fabricante, é de 200 km/h.
Antes da F 800 GS, a BMW já montava em Manaus a F 800 R, lançada no mês passado, e a G 650 GS, que, no primeiro trimestre deste ano, teve 300 unidades emplacadas, segundo a marca.
A fábrica no Amazonas tem cerca de 40 funcionários na linha e produz 17 unidades ao dia. O Brasil é o único país fora a Alemanha a produzir motos BMW. Além de ampliar a produção aqui, a marca também tem aumentado a rede de distribuidores. Nos últimos dois anos, o número das lojas BMW Motorrad passou de 12 para 18. A estimativa é que, em 2012, chegue a 35.
Além da chegada da F800 GS, a BMW anunciou a importação da K1600 GT, de seis cilindros, para o fim do ano.


Planos para motos e carros

Segundo o diretor diretor mundial da BMW Motorrad, Hendrik von Kuenheim, o Brasil é o país com maior crescimento para a BMW, entre carros e motos. Em 2010, as vendas de motos da marca cresceram 117% no país, na comparação com o ano anterior. A comercialização de carros subiu 52%, alcançando 8.200 unidades. A submarca Mini registrou 68% de aumento.
A montadora alemã confirmou que estuda a instalação de uma fábrica de automóveis no Brasil. A decisão deve sair até outubro. Mas a longa greve dos metalúrgicos da Volkswagen no Paraná, que já passa de um mês, pesa contra o país, disse, ao G1, o presidente nacional, Henning Dornbusch. Os outros países cogitados para receber fábricas da BMW são Rússia, Índia, Coreia do Sul e Turquia.


Museu

Os anúncios foram feitos no museu BMW Motorrad Curitiba, uma coleção particular qjue é considerada pela fabricante uma dos cinco principais do mundo “em termos de tamanho e qualidade da coleção”, disse Kuenheim. O colecionador João Carlos Ignaszewski comprou a primeira moto BMW em 1974. Desde então se dedicou a novas aquisições e restaurações. Hoje, seu acervo reúne 40 modelos históricos dispostos em uma área de 700 metros quadrados aberta a visitações agendadas.

O diretor da BMW observa ainda que o museu “não está na Alemanha, Europa ou Estados Unidos, mas no emergente país da América do Sul”. Segundo ele, o país que “mesmo durante a crise [financeira internacional, entre 2008 e 2009] manteve a economia estável”. Em um comentário para o presidente da marca no Brasil, Kuenheim considerou “impressionante a paixão, o tempo e o dinheiro” de Ignaszewski.

Fonte: Auto Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário