quarta-feira, 2 de março de 2011

Harley-Davidson terá nova fábrica no Brasil

Pós-vendas será o foco inicial da operação oficial da marca no Brasil

A Harley-Davidson começa a dar os primeiros passos de sua operação oficial no Brasil. Após 15 anos com a representação do Grupo Izzo, a marca norte-americana inicia a nomeação de novos concessionários no Brasil e nesta terça-feira (15) mostrou seus planos e expectativas em uma coletiva para a imprensa. Entre as grandes novidades, está a construção de uma nova planta de montagem prevista para entrar em atividade ainda no segundo semestre de 2011.



“Este ano a linha de montagem da Harley-Davidson do Brasil terá novas instalações. A operação de montagem em Manaus, AM, será transferida para novas instalações em agosto. O prédio é maior que a atual unidade, o que facilitará a expansão”, disse Celso Ganeko, diretor industrial da Harley-Davidson. Apesar da novidade, o principal foco das declarações foi a de fortalecer o pós-vendas da H-D no Brasil.

“Nossa estratégia principal será o pós-vendas, queremos ter uma relação mais próxima e conquistar o consumidor”, acrescentou Longino Morawski, diretor-superintendente comercial da Harley-Davidson no Brasil. Para que este objetivo se torne realidade, a empresa abrirá um centro de treinamento em São Paulo, que também será utilizado para treinar técnicos de toda América do Sul. Além disso, a H-D também irá inaugurar um armazém de peças na região do Rodoanel, para atender as concessionárias no país.

De acordo com Morawski, este novo centro de distribuição irá agilizar a entrega de peças de quinze para um dia em São Paulo e para três dias no restante do país. Atualmente, a empresa já iniciou as suas atividades de assistência técnica em duas cidades: São Paulo e Belo Horizonte e disponibilizou o telefone 0 800 724 1188 ou o e-mail sac@harley-davidson.com.br para quem necessitar de serviços e expansão. “Os clientes são sempre nossa primeira prioridade e lamentamos qualquer inconveniência ocorrida durante esta fase de transição”, explicou Mark Van Genderen, vice-presidente da Harley-Davidson Motor Company América Latina, quando questionado sobre os problemas enfrentados na transição Grupo Izzo para Harley-Davidson.

Brasil é o foco da vez
Uma frase que foi dita e repetida pelos executivos da marca durante a coletiva foi a de que o Brasil é o foco da vez da marca americana. Até o final do ano, a marca pretende abrir 12 concessionárias no Brasil, sendo que as primeiras cidades serão: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba, Goiás, Brasília e Campinas. Contudo, uma futura expansão prevê concessionárias em Manaus, Fortaleza e outras cidades.

Assim, o Brasil faz parte de um plano de expansão da H-D que pretende ter, em 2014, 40% de suas vendas fora dos Estados Unidos, com a abertura de 100 a 150 concessionárias em todo mundo até 2014.

Rafael Miotto

Imagens Rafael Miotto



Fonte: Motociclismo Online

2 comentários:

  1. Isso aew... vai mudar e pra melhor SEM DUVIDA!

    ResponderExcluir
  2. O que eu quero saber se vai resolver o meu problema agora com essa bagunça. 45 dias para vir uma tanque com pintura original e um paralama traseiro original, a mesma ladainha que tinha no GRUPO IZZO, que não sei como sobrevive até agora, minha moto vai ficar parado segundo a previsão HARLEY DAVIDSON BRASIL mais 45 dias - Inacreditável, uma empresa americana totalmente desorganizada. Se permitiu queimar mais ainda a marca com esse atitude. Estou indo quase todos os dias na concessionaria Autorizada aqui em Sào paulo e nada até o momento, sem previsão. Estou querendo entrar com um processo no PROCON baseado no Código de Defesa do Consumir!!!!

    Amigos prestem atenção, Não comprem essa marcar até terem a certeza que isso vai funcionar mesmo aqui no BRASIL.

    ResponderExcluir